Estudo tratamento de esgotos

A Agência Nacional de Águas (ANA) e a Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades alertam no estudo “Atlas Esgotos: Despoluição de Bacias Hidrográficas”, publicado em 2017, sobre o problema de poluição de rios e outros corpos d’água devido ao descarte inadequado de esgoto.

O relatório indica que no Brasil são geradas por dia cerca de 9,1 mil toneladas de esgotos, sendo que dessas, cerca de 2,4 mil toneladas (cerca de 27%) não recebem o devido tratamento.

Outro fator grave citado no relatório foi a indicação do excesso de matéria orgânica em mais de 110km de trechos de rios, o que inviabiliza o uso ou demanda por um tratamento avançado antes do fornecimento para a população.

O tratamento de rios e corpos de água contaminados pelo esgoto descartado de forma inadequada demanda tempo e um investimento bem mais elevado, se comparado com a realização do tratamento do esgoto prévio ao seu descarte.

Além disso, o efluente sanitário tratado pode ser utilizado como água de reúso em diversas atividades do dia a dia, reduzindo assim a dependência do abastecimento público, e se tornando uma excelente alternativa para regiões que sofrem com a crise hídrica há anos.

Conheça soluções Hydro Z para tratamento de esgotos:
Biorreator (Fossa Séptica e Filtro Anaeróbio): hydroz.com.br/biorreator-fossa-septica-filtro-anaerobio.html

Estação de Tratamento de Esgotos: hydroz.com.br/estacao-tratamento-esgotos.html

Deixe seu comentário